O que você precisa saber antes de ter um elevador residencial

Entenda mais sobre o uso deste equipamento em uma residência

O elevador é um dos principais meios de transporte do mundo atualmente. Além disso, ele também é considerado o mais seguro dentre todos eles. No entanto, estamos acostumados a relacionar os elevadores a grandes edifícios, ou lugares como shoppings, faculdades e hospitais.
Porém, algumas casas também possuem elevador, o chamado elevador residencial.

Elevador residencial

Conhecido também como home lift, o elevador residencial é, muitas vezes, considerado um artigo de luxo nas residências. Em alguns casos de fato é, no entanto, ele também pode ser uma necessidade básica.
Atualmente, com o aumento da expectativa de vida, por exemplo, temos mais pessoas idosas que precisam de ajudas para se locomover. Além disso, existem também os casos de portadores de necessidades especiais, que precisam do elevador em casa para facilitar os acessos.
Em outros casos, como residências que contam com algum tipo de comércio na mesma construção, o elevador residencial pode ser útil.
Além de proporcionar facilidade de acesso, o elevador residencial também agrega valor ao imóvel no qual é instalado. Por isso, muitas pessoas têm investido nesta tecnologia.

O que fazer para ter um elevador residencial

Ainda que ter um elevador em casa pareça algo bastante complexo, instalar um elevador residencial é mais simples do que instalar um elevador de passageiros. Isso se deve ao fato de os elevadores residenciais não precisarem de uma caixa de máquinas. Além disso, o “tubo” no qual ele sobe e desce, chamado de caixa de corrida é bem menor do que os de prédios, por exemplo.
Uma das grandes preocupações ao pensar em instalar um elevador residencial é o tamanho das cabinas. Porém, elas não precisam ser tão grandes.

O tamanho mínimo que uma cabina precisa ter é de 1,15 x 1,15 metros. Nela, cabem um ou duas pessoas de forma confortável. Caso haja a necessidade de transportar cadeirantes, o tamanho mínimo é de 1,35 x 1,45 metros.
Porém, caso haja a necessidade ou a possibilidade, a cabina pode ser maior.
Por possuir uma estrutura reduzida, o elevador residencial não exige grandes escavações para construção de poço. Ele também não requer que a residência seja muito alta. O último pé direito precisa ser de, no mínimo, 2,70 metros.

Elevador residencial

A instalação

Dessa forma, os elevadores residenciais podem ser planejados desde o início do projeto, antes da construção. Ou depois de o imóvel já estar construído.
Para o primeiro caso, é importante que a ideia de inclui-los existe desde o início. Assim, a chance do melhor projeto ser realizado é ainda maior.
Portanto, nos casos onde se deseja instalar o elevador em uma casa já finalizada, é necessária a avaliação de um especialista. Pode ser um arquiteto ou um engenheiro, e o representante da empresa que realizará a instalação também deve avaliar a estrutura do local.

Os tipos de elevador residencial

Existem diversos tipos de modelos disponíveis no mercado. Cada um com suas particularidades se adequando às necessidades e características da residência em que será instalado. Os tipos de elevador residencial são:

Elétrico

É o tipo mais comum instalado em residências atualmente. Muitos modelos deste tipo de elevador não requerem o uso de uma casa de máquinas. Deste modo, é possível economizar espaço na construção. Além disso, o não uso da casa de máquinas pode facilitar as manutenções do elevador.

Hidráulico

Eles trabalham através do fluxo e da pressão de um fluido. Sendo assim, não necessitam de energia elétrica para funcionar, possuindo um sistema de resgate em caso de apagões. Este tipo de elevador residencial também contribui para economia de espaço, possibilitando uma redução considerável no tamanho da casa de máquinas.
Ainda assim, não são tão usados atualmente. Isso porque sua tecnologia é um pouco mais antiga do que a dos outros tipos de elevadores.

Pneumático

Mais conhecido como elevador à vácuo, ele possui tecnologias avançadas e trabalha através de um sistema de sucção de ar. A diferença de pressão acaba levando o elevador para cima. Por outro lado, ele utiliza a força da gravidade para descer.
Sua instalação é fácil, porém ele possui capacidade mais restrita, bem como o tamanho.

Plataforma de acessibilidade

Uma outra alternativa para garantir maior conforto nas residências, principalmente para aqueles que mais precisam, é a plataforma de acessibilidade.
Ela funciona através de um motor, que aciona os dispositivos de elevação da máquina, que a permitem subir e descer.
A principal diferença entre o elevador residencial e a plataforma de acessibilidade é a parte estética. O elevador pode ser personalizável e ser um elemento que leva mais requinte à casa. Por outro lado, a plataforma possui o foco voltado ao desempenho e à sua utilidade.

Os custos

Até não muito tempo atrás, os elevadores residenciais eram objeto de luxo, e somente uma pequena parcela da população tinha acesso a eles. Hoje, graças a democratização das tecnologias e das diversas formas de pagamento possíveis, mais pessoas podem contar com um elevador em casa.
Em média, o investimento inicial para instalar um elevador residencial é de R$ 50 mil, mas alguns opcionais podem ser escolhidos, alterando o valor.
Além disso, há o custo com as manutenções do elevador, que devem ser realizadas periodicamente.

Manutenções

Existem três tipos de manutenção de elevador: a preventiva, a corretiva e a preditiva.
Dentre as três, a principal delas é a preventiva. Isso porque é através dela, que pode ocorrer de forma mensal, são detectadas inconformidades, são realizadas atualizações quando necessário, higienizações e outros. É ela que garante um equipamento sempre em ordem, promovendo a sensação de segurança aos seus usuários.
A manutenção corretiva é pontual, e ocorre após alguma pane ou mal funcionamento do elevador. Por sua vez, a manutenção preditiva é programada a partir de indicadores do equipamento, obtidos através do monitoramento de suas atividades. Sua única função é a busca por inconformidades.

Elevador residencial Crel

A Crel Elevadores conta com diversos tipos de cabina, podendo atender às mais diversas necessidades.
O acabamento pode ser feito em aço inox ou chapa de carbono com pintura, onde o cliente tem a possibilidade de escolher a cor da pintura final.
Portanto, se você deseja incluir um elevador residencial no seu imóvel, seja no início do projeto ou na casa finalizada, fale com a Crel Elevadores!